Desafio dos 30 dias de desapego

Gente, pensa numa pessoa animada. Animadíssima. Tipo vontade sair correndo igual o menino do Esqueceram de Mim. Mas vou correr só um pouco porque perco o fôlego.

Eu venho adiando bolando esse desafio há alguns meses. Ficava pensando se era a hora certa de postar, se era alguma coisa que ia interessar a quem lê o blog, e no fim das contas acho que foi bom esperar porque acredito que agora o desafio possa atingir mais gente.

E aqui está ele. Sim, senhoras e senhores. Desafio a todos (inclusive eu!) a 30 dias de desapego.

Mas Simone, miga sua loka, senhora, volta aqui senhora! 30 dias? É muito tempo!

Te entendo se você acha que 30 dias é muito tempo. Mas pensa comigo: a tarefa de desapegar das coisas, de tudo de uma vez, não parece grande demais? Às vezes parece tão grande, mas tão grande, que desistimos antes de começar, tipo não vou conseguir fazer tudo mesmo, então nem vou começar. (isso é, inclusive, um dos 6 erros de organização pra não cometer nunca mais) Por isso, vamos fazer tudo com calma. Uma coisa por vez, uma coisa por dia. Vamos começar agora, e antes de chegar o Halloween, tudo vai estar pronto. Já pensou que beleza, chegar no final do ano com sua casa destralhada?

Então vamos começar pelo começo. Pra ajudar você a se organizar, fiz um checklist bonitinho, pra você ir marcando seu progresso, olha só:

Desafio 30 dias de desapego - baixe o checklist

As perguntinhas do pdf parecem familiares? Acertô, mizerávi! São 5 das 6 perguntas-chave do desapego.

Agora, se você for do tipo digital, dá uma olhada no nosso post sobre o Wunderlist – você pode fazer como eu fiz, e adicionar os itens em uma lista no aplicativo. Organização + tecnologia = tudo de bom!

wunderlist_print

Incluí abaixo uma descrição breve de cada dia – mas você pode pular essa parte, por enquanto, e voltar nesse post sempre que tiver dúvidas sobre o que fazer em determinado dia. Se algum item não se aplicar à sua casa, você pode usar o dia pra continuar algum outro item que vai demandar mais tempo.

1 – preparação: no primeiro dia, você não vai fazer nada, nadinha, a não ser se preparar – e preparar os outros – psicologicamente para os próximos 30 dias. Junta o pessoal da sua casa na hora do almoço ou da janta, manda no grupo da família, sinal de fumaça, qualquer coisa: a galera precisa saber que, nos próximos 30 dias, o bicho vai pegar. Se todos estiverem envolvidos, melhor ainda porque o trabalho vai ser muito mais rápido; se não, mantenha o foco no que você pode fazer. Depois que você tiver terminado, tenho certeza que os outros vão se inspirar!

2 e 3 – banheiro 1 e 2: se você tiver mais de um banheiro em casa, divida-os em 2 dias; se não, divida seu banheiro em duas seções e cuide de uma em cada dia. Veja a validade dos produtos de higiene, jogue fora aquela meia dúzia de shampoos que estão no fim, aquelas escovas e pentes que você não usa mais, enfim – esses dois dias são pra você revirar seus banheiros de cima a baixo. Aproveite pra ver se você está guardando alguma coisa que não deve no seu banheiro – veja as dicas no post 6 coisas que você não deve guardar no banheiro.

4 – cosméticos e maquiagem: se estão vencidos, jogue fora. Tipo já. Cosméticos e maquiagens vencidas podem causar reações alérgicas graves, especialmente se usados próximos aos olhos. Se algum dos seus produtos não tiver uma data, mas tiver esse símbolo aqui:

12m

significa que o produto é válido por 12 meses (nesse caso) depois de aberto. Se estiver escrito, por exemplo, 24M, são 24 meses, e assim por diante. Não lembra quando comprou? Lixo.

5 – remédios: verifique a validade e descarte os vencidos. A melhor maneira é colocar em uma sacola e procurar uma farmácia que tenha um programa de descarte de medicamentos. Algumas redes nacionais, como Droga Raia, Drogaria São Paulo, e as drogarias do Carrefour e do Extra têm esse serviço em algumas unidades, basta consultar se estão disponíveis na sua cidade. Em algumas cidades, também é possível levar os medicamentos para UBSs (Unidades Básicas de Saúde), pra que sejam incinerados. Aproveite pra fazer uma listinha (usando o Buy Me a Pie, lógico) de medicamentos que você precisa repor.

6 – escritório: sabe aquela gaveta da escrivaninha? É hora de encarar. Dê um fim nos clipes enferrujados, canetas que não funcionam mais, todo tipo de material de escritório ou estudo que você não use mais.

7 – mesas: facilite a limpeza da sua casa e destralhe todas as superfícies das mesas. Quanto menos coisas sobre as superfícies, mais fácil é pra limpar.

8 – papelada: chegamos à segunda semana do desafio, e esse dia é sensacional. Se você quiser dedicar mais de um dia a isso, não se preocupe – tome o tempo que for preciso. Relembre por quanto tempo você deve guardar seus documentos, e mãos à obra.

9 – produtos pet: se você não tem animais, pode usar esse dia como continuação do anterior. Se tem, é hora de rever brinquedos, bugigangas, e afins do seu animal de estimação.

10 – roupas de cama/banho: lençóis furados, fronhas de travesseiro sem par, toalhas rasgadas – se você puder doar, tenho certeza que serão muito bem vindos a qualquer pessoa ou instituição que precise. Lembre-se, o desafio do desapego não é apenas desapegar por desapegar: faz bem pra sua casa, pra você, e para os outros.

11 – despensa: aproveite pra tirar tuuuudo de dentro da sua despensa ou armário de cozinha onde você guarda alimentos, pra limpar prateleiras e colocar em prática um inventário de despensa. Verifique a validade dos mantimentos, jogue fora o que estiver vencido, e organize o restante no espaço já limpo.

12 e 13 – geladeira e freezer: assim como na despensa, tire tudo de dentro da geladeira e do freezer (se precisar, tire o equipamento da tomada), e jogue fora o que estiver vencido, assim como sobras de comida que você não sabe quando foram guardadas. Pra limpar a geladeira e o freezer por dentro, um pano macio embebido em uma misturinha de água com um pouco de bicarbonato de sódio deve resolver.

14 – potes de cozinha: reza a lenda que cada meia perdida vira uma tampa de pote de cozinha. Mas hoje você vai combinar todos os potes com suas tampas e todo mundo que ficar sem par… não necessariamente precisa ir para o lixo. As tampas sim, mas os potes você pode guardar até o final do desafio. Eles podem servir pra organizar algum espaço que precise.

15 – utensílios de cozinha: chegou a hora daquela outra gaveta. Aquela segunda, terceira gaveta da sua cozinha. De quantas colheres de pau você precisa? Quantas peneiras? E pegadores de macarrão? Desapegue geral e veja sua gaveta se transformar.

(pausa pra respirar, porque chegamos na METADE do desafio!!! Uhu!!!)

16 – brinquedos: se você chegou até aqui, é bem provável que seus filhos (caso você tenha) estejam observando o movimento, se tiverem idade suficiente pra entender. Existem várias maneiras de envolver as crianças na doação de brinquedos – verifique o que funciona melhor na sua família, e se possível, leve as crianças quando for doar os brinquedos. Pode ser uma experiência transformadora pra vocês.

17 – carro: pegue um saco de lixo, entre no seu possante e verifique todos os compartimentos – porta-luvas, portas, perto do câmbio, porta-garrafas, porta-malas, embaixo dos bancos (ou sobre os bancos!). Jogue fora o que precisar, e organize o restante, de preferência fora do seu carro e no lugar correto.

18 – aplicativos: eu sou meio acumuladora de aplicativos. Só de gerenciador de tarefas, eu tenho CINCO no celular, mas só uso dois. Hoje você vai passear pelos seus aplicativos e deletar o que não usa mais.

19 – computador: faça uma limpa nos programas que você não usa mais, e se conseguir, também nos seus arquivos. Aposto que tem arquivos aí que você nem sabia que tinha – isso é um bom sinal de que você não precisa mais deles.

20 – filmes e jogos: aqueles DVDs que você não assiste há anos porque tem Netflix, aqueles jogos de um videogame que está encostado faz tempo, jogos de tabuleiro que estão juntando poeira ou jogados no fundo de um armário – fim neles.

21 – fotos físicas e virtuais: primeiro, salve no computador as fotos que estão no seu celular, e apague-as do celular. Mergulhe nas fotos, delete ou rasgue as repetidas, aquelas que não trazem boas lembranças, e mantenha apenas o que te traz alegria.

22 – livros e revistas: no post sobre o KonMari, eu disse que acho o método um pouco radical em certas coisas, e uma delas é o descarte de livros. Sou super a favor de descartar apostilas que você nunca mais vai usar, livros com informações que você pode facilmente achar no Google, mas pessoalmente sou contra descartar todos os seus livros, exceto os que você está lendo agora. Acho que somos razoavelmente capazes de segurar um livro na mão e saber se devemos mantê-lo ou não. Então, essa decisão eu deixo pra vocês 🙂

Ah, e revistas: lixo. Reciclável, por favor.

23 – decoração festiva: Natal chegando, e eu sei que você tem pelo menos um conjunto de pisca-pisca que não funciona mais porque queimou uma lâmpada, e você não sabe qual. Lixo. Enfeites de Natal que você não curte muito, lixo. Bandeirinhas meio rasgadas da última festa junina, lixo. O Papai Noel que rebola você pode guardar. Ele é bonitinho.

24 – itens de viagem: malas, necessaires, frasqueiras e afins. Sei que muitas coisas desse tipo são caras, então não sou louca de dizer que você deve se desfazer completamente. Tire as coisas do lugar pra saber quais itens você tem, e qual o estado deles. Avalie com cuidado, e se puder se desfazer de algo, encaminhe pra doação.

Guardei o melhor para o final, e foi de propósito. Roupas e itens do tipo são as mais difíceis de desapegar, mas se você cumpriu o desafio até aqui, tenho certeza que já viu os benefícios no resto da sua casa e vai ter energia e disposição de sobra pra chegar até o fim. Livre-se do que é velho e gasto, e abra espaço para o novo!

25 – bolsas e sapatos: volte para o checklist e faça as perguntas iniciais. Doe ou venda o que estiver em bom estado, se desfaça do restante.

26 – acessórios: luvas, chapéus, echarpes, lenços, etc – volte para o checklist e faça as perguntas iniciais. Doe ou venda o que estiver em bom estado, se desfaça do restante.

27 – jóias e bijuterias: não, eu não estou dizendo pra você se desfazer das suas jóias, caso você tenha. Verifique se estão em bom estado, verifique se precisam de cuidados especiais, e transfira-as de lugar se necessário. Faça o mesmo com as suas bijuterias, mas avalie se realmente precisa delas. Faça as perguntinhas mágicas e desapegue.

28, 29 e 30 – roupas: os três últimos dias são inteiramente dedicados ao seu guarda-roupas ou closet. Divida-os como achar melhor: um dia para camisas, camisetas e blusas, outro pra calças, saias, shorts, e o último para vestidos e roupas de banho, por exemplo. Ou divida por setores do seu armário, o que funcionar melhor pra você. Anote no checklist, faça as perguntas mágicas, E VAI FUNDO.

Descrição dos 30 dias

Tenho certeza que, se você realmente quiser, ao final dos 30 dias você vai mudar sua casa pra melhor. Quero ver todo mundo postando o progresso no Instagram, usando as hashtags #DesafiodaCasa e #30DiasdeDesapego – eu tenho ainda mais um desafio, que é postar fotos todos os dias, pra encorajar todo mundo a participar e não desistir!

E não se esqueça de compartilhar o desafio no Facebook, no Instagram, no Pinterest, por Whatsapp, sinal de fumaça, qualquer coisa tá valendo – quem sabe você não anima seus amigos, família, colegas de trabalho a transformarem suas casas também?

Vamos começar? 🙂

Assinatura

Finalmente chegou o primeiro desafio da Casa! 30 dias pra desapegar geral e transformar sua casa, passando por todos os cômodos, um dia por vez. Sim, é possível - e pra ficar ainda mais fácil, tem checklist pra acompanhar!

Como usar organizadores corretamente

Aprenda a comprar e usar corretamente os organizadores mais comuns (caixas, cestas e aramados), economize grana e organize melhor sua casa!

Um dos erros mais comuns quando estamos organizando nossa casa é enlouquecer com organizadores – de repente você está numa loja, comprando caixas lindas que você simplesmente P-R-E-C-I-S-A ter. E quando você chega em casa, ou 1) você não sabe exatamente o que colocar nas caixas, ou 2) você não tem onde colocar as caixas, ou pra frequentemente as duas coisas. Não é à toa que esse, digamos, equívoco, ocupa o primeiro lugar da lista de 6 erros de organização pra não cometer mais.

Em cursos de organização que já tive oportunidade de fazer, aprendi que nenhum organizador profissional começa o trabalho comprando organizadores. Aliás, não precisa nem fazer curso pra aprender isso – basta observar alguns episódios do Santa Ajuda, no GNT, pra ver que a Micaela Góes também segue essa linha. Primeiro, é preciso botar ordem na bagunça: decidir o que você precisa manter, o que será doado e o que vai pro lixo; depois você analisa o espaço que terá disponível; e só no fim você adquire itens organizadores, se precisar (muitas vezes nem é preciso).

Agora, se você já sabe o que é preciso organizar na sua casa, nesse post vamos falar dos principais objetos de organização, e como utilizá-los corretamente pra aproveitar o máximo do potencial de cada um!

 

Como usar organizadores - caixas

Caixas

Ah, as caixas… grandes, pequenas, transparentes, estampadas, de plástico, papelão, tecido. Tem pra todo gosto, e é justamente esse o problema. Não sei vocês, mas eu quando entro em uma loja que tem caixas, eu fico meio hipnotizada. Quero levar todas, porque tenho certeza que eu sempre vou ter alguma coisa pra guardar em caixas. Pode ser verdade, pois elas podem ser excelentes organizadores, quando utilizadas corretamente.

Proporção

Caixas pequenas são melhores pra guardar coisas menores; caixas grandes são melhores pra guardar coissa maiores. Faz sentido, não? Então, pense no que exatamente você quer guardar: relógios? Escolha uma caixa menor. Brinquedos grandes? Escolha uma caixa maior. Mantenha a proporção dos itens que você vai guardar em relação ao item organizador, e sua organização será bem mais efetiva.

Read more

Socorro! Moro com um(a) bagunceiro(a)!

Aprenda algumas dicas pra lidar com os bagunceiros e diminuir o stress na sua casa!

Esse é o segundo post da série “Socorro!”. Tá, tudo bem, dois posts não são uma série, mas o objetivo desse post e também do Socorro! Moro com um(a) gastador(a)! é apontar que existem diferenças entre pessoas que moram juntas, e que essas diferenças precisam ser reconhecidas e trabalhadas se vocês quiserem morar em uma casa harmoniosa.

Eu não sou de gastar dinheiro à toa, mas apostaria uma boa grana que você, que não mora sozinho, já discutiu com as pessoas que moram com você por causa de organização – ou a falta de organização. Acertei? Você não está sozinho. Todos nós temos personalidades diferentes, e isso influencia em todas as áreas da vida, inclusive na maneira como organizamos nossas coisas. Nesse mundo existem o bagunceiro invicto e o mega organizado; e às vezes, esses dois tipos vão parar embaixo do mesmo teto. É uma bomba-relógio, até porque a organização e a bagunça fazem parte do dia a dia de todas as casas.

Mas essa bomba não precisa explodir. Colocando em prática algumas dicas simples, você pode diminuir a tensão na sua casa e criar um ambiente menos estressante – e por que não, mais organizado.

** ATENÇÃO ** Apesar de mencionar o programa Acumuladores, nesse post estamos falando de bagunça e desorganização em níveis normais. Se o problema é acumulação compulsiva / patológica, por favor procure ajuda médica e psicológica.

Cada um é cada um

Mas de novo isso? Sim, de novo e sempre. Você não mora sozinho. Existem outras pessoas na sua casa, que têm hábitos diferentes dos seus, por muitos motivos que você dificilmente vai conseguir controlar. Aceite (eu sei que dói) que você nem sempre vai ter razão, seja você o organizado ou o bagunceiro. As pessoas passaram suas vidas inteiras arrumando suas coisas de um jeito, e uma mudança no estilo de organização não acontece do dia para a noite.

Por isso, em primeiro lugar, reconheça a “personalidade organizadora” de cada um na sua casa, pois você poderá ter que lidar com as pessoas de forma diferente. Tente enxergar além da bagunça – veja o que ela tem de bom, e o que pode oferecer pra que o convívio seja melhor. Comece esse esforço com uma lente positiva, e todo o resto vai ficar mais fácil.

Read more

6 coisas que você não deve guardar no banheiro

Saiba que há alguns itens que não devem ser guardados lá de jeito nenhum!

Atualmente nossas casas e apartamentos estão cada vez menores (pelo menos pra nós, mortais, que não podemos comprar mansões). Por esse mesmo motivo, tentamos aproveitar cada espacinho livre pra colocar um armário ou algum objeto organizador, pra guardar as coisas que temos. E é claro que você queria ter – ou tem – um armário planejado no seu banheiro, prateleiras, ou coisas do tipo, pra aproveitar melhor o espaço que já é pequeno.

Mas você pode estar aproveitado esse espaço da maneira errada, pois existem alguns itens que não devem ser guardados no banheiro de jeito nenhum, a não ser que você esteja a fim de estragá-los… e acho que você não está. Veja quais erros de armazenamento você está cometendo e tire essas coisas do banheiro já!

(nesse post tem alguns links para produtos, mas nenhum é afiliado – são todos recomendações pessoais e não vou ganhar absolutamente nada se você resolver comprar algum deles #obrigadadenada)

Remédios

Pode ir buscar um remédio qualquer que você tenha aí na sua casa e ler as recomendações de armazenagem: a não ser que seja alguma medicação especial que precise ser refrigerada, é muito provável que a recomendação seja armazenar em temperatura ambiente, em um lugar seco.

Seu banheiro não tem nenhuma das duas coisas: é o lugar mais úmido da casa, e onde há maior variação de temperatura, pois o cômodo todo esquenta quando você toma um banho quente, e esfria quando está vazio. Então acomode seus remédios em uma caixinha ou cesto organizador (eu tenho essa da Plasútil e acho um charme), bem longe do seu banheiro.

Read more

As mentiras que impedem a organização da sua casa

"Não tenho tempo", "É que eu ganhei de presente"... aham, sei. Saiba como se distanciar das mentiras mais comuns que contamos a nós mesmos, e que acabam sabotando a organização da nossa casa!

Sei bem como é. Você já leu todos os nossos posts sobre organização (ainda não leu? corre aqui!), sabe tudo de organização, mas na teoria a prática é outra: nada funciona, você não toma nenhuma ação e o apego às coisas desnecessárias permanece.

E se eu te contar que você está se sabotando? Que você está contando mentiras a si mesmo, e essas mentiras impedem que sua casa seja tão organizada quanto pode ser?

Pense bem.

Por qual motivo você ainda não conseguiu se desapegar do que precisa ir embora, e organizar o que precisa ser organizado?

Nesse post vamos listar as seis principais mentiras que você conta a si mesmo e que te impedem de organizar sua casa de uma vez por todas; mas melhor que isso, vamos falar também as verdades que você quer (e precisa ouvir). Vamos?

Mentira #1: Eu não vou conseguir fazer tudo perfeito, então nem vou começar.

Quando te perguntam qual o seu maior defeito, você é daqueles que responde “ser perfeccionista”? Se sim, é bem possível que você esteja adiando muita coisa na sua vida – inclusive organizar sua casa – porque tem medo de que não vai sair tudo perfeito.

Perfeição é um conceito muito, muito subjetivo. Pra mim, perfeição é você reconhecer que sua casa precisa ser mais organizada, e efetivamente começar a organizar. Isso é perfeito. Você enrolar por meses, fingindo que não está vendo a bagunça crescer, e enganando a si mesmo dizendo “quando eu arrumar, tem que ficar perfeito”… isso não é perfeição.

Sua casa não é perfeita hoje (pelo menos eu espero que não seja, porque casas perfeitas costumam ser bem chatas de morar), e também não será perfeita quando você terminar de quebrar as correntes do apego às coisas. Mas ela será um lugar muito melhor pra você, e para sua família.

Verdade #1: fazer é sempre melhor que não fazer, sendo perfeito ou não. Então faça.

Read more

6 erros de organização para não cometer mais

6 erros comuns de organização para não cometer mais!

Eu sei que você quer ser uma pessoa organizada.

Acredite, eu sei.

Eu sou uma pessoa organizada por natureza e não convivo bem com bagunça, mas entendo que há diferentes tipos de pessoa quando o assunto é organização. Há os que são opostos a mim, e não conseguem se imaginar em um ambiente totalmente organizado. E ainda há os que gostariam muito de serem mais organizados, mas por algum motivo eles simplesmente não conseguem. Se você está nessa última categoria, esse post é o seu número. Se você não está, leia mesmo assim porque tenho certeza que você vai aprender alguma coisa 🙂

Quando nos aventuramos a organizar nossa casa, sempre temos a melhor das intenções; mas frequentemente cometemos erros bobos (e por isso mesmo, comuns), que nos impedem de chegar ao objetivo que queremos. Hoje vamos falar de 6 desses erros, pra você parar de cometê-los já!

 

1. Comprar organizadores sem organizar antes

A sorte da minha vida é não ter nenhuma loja da Container Store no Brasil, senão eu já tinha declarado falência há muito tempo. E eu sei que você já quis comprar produtos organizadores aos montes, só faltou dinheiro, ou coragem, ou os dois. Mas a regra vale pra todos: nunca compre nenhum produto organizador sem ter analisado e organizado o ambiente onde você vai usá-lo. Organizadores profissionais fazem isso, e você também deve fazer.

Primeiro, olhe para o espaço que você tem, e o que deverá ser guardado ali depois da organização acontecer. Do que você precisa? Cabides – pra que tipo de roupa? Potes – de que tamanho e para que finalidade? Ganchos – para suportar qual peso e para serem fixados em qual superfície? Aramados – para organizar o que e suportar qual peso?

Uma vez eu me empolguei e comprei um suporte de banheiro que usa um sistema de ventosas, lindo. Fui colocar no banheiro e só então percebi a burrada: como eu ia grudar ventosas em uma parede de mosaico? Falta de análise que resultou em perda de tempo e dinheiro.

Read more