6 gatilhos emocionais que te fazem gastar mais

Sabia que há certas situações emocionais (ou "gatilhos") que fazem você gastar mais, sem perceber? Aprenda quais são esses gatilhos e não caia mais nessas armadilhas!

Digamos que, um dia desses, você está tranquilamente olhando seu Facebook, Instagram, Twitter, ou qualquer outra rede social. Entre um update e outro de amigos e parentes, aparece uma propaganda. É de uma loja que você gosta (sim, o Facebook sabe quase tudo sobre você, e foi você quem ensinou), com uma promoção que parece imperdível.

70% de desconto

só hoje

últimas peças

Você nem leu o resto direito, e já clicou pra saber mais. Está tarde, você está cansado, seu dia não foi legal, e fazer uma comprinha ou outra vai cair bem. Se essa propaganda tiver pego você na hora certa, a compra é também quase certa.

Parece familiar? Pois deveria. Quando juntamos gatilhos mentais (estratégias de marketing) com possíveis gatilhos emocionais, as lojas adoram; mas sua conta bancária, nem tanto. Mas hoje isso vai mudar, porque você vai aprender quais são os gatilhos emocionais mais comuns que te fazem gastar mais dinheiro, mesmo quando você não pode. Dessa maneira, mesmo que chovam propagandas e descontos, você saberá identificar o que está te levando a fazer aquela compra, e poderá parar antes que seja tarde.

Gatilho Emocional #1  – Tédio

Você sabe como é: está jogado no sofá, um domingo à tarde, de repente passa a oferta de um grill elétrico pela sua timeline. Você acha que pode precisar de um grill. Faz tempo que você quer começar a comer melhor, e um grill pode ajudar sujar menos seu fogão na hora de fazer aquele franguinho grelhado. Você está com preguiça demais pra pensar em qual o seu orçamento pra esse tipo de compra nesse mês – mas está disposto o suficiente pra levantar, pegar a carteira e informar o número do seu cartão de crédito.

Ou então, você está entediada em um sábado à tarde. Qual o melhor programa? Sair pra uma caminhada? Assistir um filme no Netflix? Não. Pra que fazer algo que seja grátis (ou pelo qual você já tenha pago), se você pode ir dar uma volta no shopping? Você jura pra si mesma que não vai comprar nada, mas você também sabe (todo mundo sabe) que shoppings foram feitos pra você gastar. Resultado? Você gasta.

Solução: pense antecipadamente em coisas que você pode fazer no seu tempo livre, ou quando estiver entediado. Tenha planos pra esses momentos. O objetivo é que, quando você pensar em sair pra fazer qualquer tipo de compra, você tenha outra coisa em mente.

Read more